Git, uma abordagem prática para iniciantes

Book


Quando falamos em Desenvolvimento de Software, o Git é uma ferramenta indispensável para o controle de versão e gerenciamento de código. Ele foi desenvolvido por Linus Torvalds em 2005 e é utilizado nos dias atuais por milhões de empresas de tecnologia, se tornando um dos recursos mais importantes para o dia a dia de qualquer desenvolvedor.


Instalação

Caso não tenha o Git instalado no seu computador, acesse o site oficial clicando aqui para a realização do download.

Para ter certeza de que o Git foi instalado corretamente em sua máquina, execute o comando git --version; caso ele mostre a versão atual da ferramenta, a instalação ocorreu sem problemas.


Configuração básica

Após realizar a instalação do Git, chegou a hora de configurá-lo. Abra o terminal de seu sistema operacional e siga os passos a seguir:

Configurando username e e-mail

git config --global user.name "Seu Nome"

git config --global user.email seuemail@gmail.com

Configurando editor

git config --global core.editor nome-do-editor


Uma pequena introdução ao GitHub

Antes de irmos para a prática de fato, é necessário que você conheça o GitHub, para que ele serve e como usar.

Mas afinal, o que é GitHub?

Basicamente, o GitHub é uma plataforma de hospedagem de código-fonte no qual possui um sistema de controle de versão usando o Git. Ele permite que desenvolvedores de todo o mundo hospedem seus projetos, sendo a plataforma de hospedagem de código mais usada do mundo, principalmente quando o assunto é projetos Open Source.

Criação da conta

Para criar uma conta no GitHub, acesse o site oficial clicando aqui.

Criação do repositório

Após se registrar, criaremos um repositório para testar os comandos do Git; clique no símbolo de + (Adição) ao lado da foto de perfil e vá em New repository. Abrirá uma janela como esta:

Criação do Repositório no Github

nela você irá preencher o seu repositório com as informações desejadas, tais como: nome, descrição, licença e outros. Após o preenchimento, clique em Create repository para que o repositório seja criado definitivamente, como é mostrado na imagem abaixo:

Finalização da criação do Repositório no Github


Primeiros passos com o Git

Com o repositório já criado, iniciaremos com os principais comandos básicos do Git.

Termos básicos de um repositório Git

Fluxo de trabalho de arquivos no Git

Os repositórios locais consistem em três “árvores” mantidas pelo Git.

A primeira é a sua Working Directory (diretório de trabalho) que contém os arquivos vigentes; a segunda é a Index (índice), que funciona como uma área temporária; e por último a HEAD (cabeça) que aponta para o último commit (confirmação) que foi realizado.

Git três árvores

Criando um diretório

O primeiro passo é a criação de um diretório para o projeto. Para isso, utilize o comando mkdir nome-do-diretorio no terminal. Após a criação do diretório, adicione todos os arquivos do projeto dentro do mesmo, no meu caso adicionarei um index.html como exemplo.

<!DOCTYPE html>
<html>

<head>
  <title>Git</title>
</head>

<body>
  <h3>...</h3>
</body>

</html>

Inicializando o Git

Dentro do diretório criado, utilize o comando git init, este comando é responsavel por criar um repositório local para o projeto em sua máquina.

Initialized empty Git repository in /home/imsouza/git-test/.git/

Visualizando alterações

Para visualizar qualquer alteração nos arquivos, utilize o comando git status, esse comando exibe uma lista de arquivos alterados e que ainda não foram adicionados.

Output do comando git status

Adicionando arquivos

O comando git add nome-do-arquivo adiciona os arquivos do diretório local para o índice.

Adicionando múltiplos arquivos

Para adicionar todos arquivos de uma só vez no índice, utilize o comando git add .

Fazendo o primeiro commit

O comando git commit é usado para gravar alterações dos arquivos no HEAD.

Use: git commit -m "mensagem do commit" para realização do commit.

Conexão com o repositório remoto

Para se conectar com o repositório remoto criado no GitHub, utilize o seguinte comando:

git remote add origin https://github.com/imsouza/test-git.git

Obs: altere a url para a do seu repositório remoto.

Enviando arquivos para o repositório remoto

Para realizar o envio dos arquivos locais para o repositório remoto, utilize o seguinte comando:

git push origin master

Clonando repositórios

O comando git clone url-do-repositorio é usado para clonar um repositório remoto para o seu ambiente de trabalho local.

Obs.: a clonagem do repositório conecta automaticamente o repositório local com o remoto, ou seja, não é necessário realizar a conexão manual com o repositório remoto.

Exibindo lista de logs

Ao executar o comando git log, será exibido uma lista com detalhes sobre as alterações feitas no projeto.

Output do comando git log


Lidando com branches

O Git tem uma função feita para que desenvolvedores criem vários ramos dentro de um único projeto. A finalidade desses ramos (ou branches) é para que o desenvolvedor trabalhe em novas funcionalidades em uma outra área no mesmo projeto sem que interfira diretamente na branch do código principal, que por padrão é a master ou main.

Criando uma nova branch

Para criar uma nova branch, use o seguinte comando:

git checkout -b nome-da-nova-branch

Alternando branches

Se você deseja mudar de branch, o seguinte comando pode ser usado:

git checkout nome-da-branch

Deletando branch local

Branches locais podem ser excluídas utilizando o seguinte comando:

git checkout -d nome-da-branch

Deletando branch remota

Branches remotas podem ser excluídas utilizando o seguinte comando:

git push origin --delete nome-da-branch

Enviando branch

Para tornar a branch que você criou disponível para outros usuários, será necessário enviá-la para o repositório remoto. Para isso, utilize os seguintes comandos:

git commit -m "commit da nova branch"

git push --set-upstream origin nome-da-nova-branch

Atualizando branch

Use git pull para atualizar o repositório local com a última alteração feita.

Mesclando branches

Para mesclar (fazer um merge) de uma outra branch com sua branch ativa, use:

git merge nome-da-branch


Lidando com alterações locais

As vezes acontecem imprevistos que nos forçam a desfazer algumas alterações no código. Para isso, existem alguns comandos que nos auxiliam na eliminação de certos commits. O comando reset é um dos mais poderosos do Git e é sobre ele que iremos falar a seguir.

Reset soft

O comando git reset --soft origin/master move apenas o ponteiro HEAD para algum outro commit, sem alterar o diretório de trabalho. Essa opção é a mais segura, pois caso seja executada por engano, todo código do projeto estará acessível.

Reset hard

O comando git reset --hard origin/master é o mais perigoso, pois, ele não só reseta as últimas alterações feitas como também reverte todas as alterações no diretório de trabalho.


Conclusão

Neste artigo, vimos uma introdução básica do Git, seus comandos e a importância de aprender a tecnologia que é lider no mercado quando o assunto é controle de versões. Caso queira se aprofundar, acesse a documentação oficial clicando aqui.


Obrigado pela leitura!

Share on: